Revista Globo Rural Online | 12/02/2019 03:21:42
Expectativa do setor é de que o desempenho das exportações brasileiras de café continuará positivo durante o restante da safra (Foto: Divulgação/Montesanto Tavares)

O Brasil exportou 3,28 milhões de sacas de café verde, solúvel e torrado & moído em janeiro, alta de 20,8% ante igual período de 2018, informou nesta segunda-feira (11/2), o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). Com os embarques, a receita teve um ligeiro avanço de 0,2%, para US$ 439 milhões.

Em relação a dezembro do ano passado, quando o País enviou 3,93 milhões de sacas ao exterior, o volume caiu 16,4%. Ainda na variação mensal, o faturamento recuou 19,2%. No primeiro mês de 2019, o preço médio da saca de café foi de US$ 133,53, queda de 17% ante janeiro de 2018, e 3,37% menor que o patamar visto em dezembro último.

De acordo com o conselho, o café arábica representou 88,5% do volume total exportado em janeiro de 2019, com 2,9 milhões de sacas embarcadas, crescimento de 15,5% ante janeiro de 2018. O café solúvel contribuiu com 7,2% do volume exportado, 237 mil sacas, incremento de 27,7% no mesmo comparativo. O café conilon (robusta), por sua vez, representou 4,2% das exportações de café brasileiro em janeiro, com 138,5 mil sacas exportadas, expressivo aumento de 986% em relação ao ano passado.

“Registramos um recorde histórico para o mês de janeiro, confirmando as estimativas. Esse resultado é reflexo de uma boa safra e da qualidade. Nossa expectativa é que o desempenho das exportações continuará positivo durante o restante do ano cafeeiro, atendendo os importadores e, principalmente, os consumidores finais”, afirmou o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes, em nota.