Portal Caparaó | 11/01/2018 11:00:53

MANHUAÇU (MG) – A Região das Matas de Minas começa 2018 implantando o selo de rastreabilidade nos cafés de alta qualidade produzidos nas fazendas da região. Com a estratégia, o Conselho das Entidades do Café das Matas de Minas quer que o consumidor saiba que, além de qualidade, o produto da região tem procedência, rastreabilidade, é ético e sustentável

A partir de agora, os produtores contarão com um novo sistema de rastreabilidade da certificação de origem, desenvolvido com parceria do Sebrae. Trata-se de um programa Web que, entre outros benefícios, garante a exclusividade do grão, protegendo os produtores. “O sistema sustenta a qualidade do café e garante que, lá na gôndola, o consumidor final vai saber sobre a origem e a história da bebida que está adquirindo”, ressalta o consultor Sérgio Cotrim D´Alessandro.

A Região das Matas de Minas é uma origem produtora de cafés especiais, composta por 63 municípios e aproximadamente 36 mil produtores, situada em uma área de Mata Atlântica, no leste do Estado de Minas Gerais com 275 mil hectares de lavouras cafeeiras.

A produção é naturalmente sustentável, marcada pela predominância da agricultura familiar, pelo impacto econômico e social direto e indireto e integração natural entre o homem e a mata, fatores culturais presentes na cafeicultura da nossa região.

As fazendas da região são pioneiras na chamada qualidade artesanal, o trabalho manual e técnicas desenvolvidas pelos produtores da região para se produzir alta qualidade.

O resultado deste trabalho é uma diversidade de nuances e sabores diferenciados, presentes nos cafés, que hoje se destacam nas principais premiações nacionais e internacionais.

IMPLANTAÇÃO

Para a utilização do selo de rastreabilidade da origem do café, os produtores deverão preencher alguns requisitos, começando pela localização de suas propriedades, que devem estar localizadas em um dos 63 municípios das Matas de Minas e cumprir outros compromissos como o padrão de qualidade exigido.

O produtor apto a receber o Selo da Região das Matas de Minas, terá o suporte de uma plataforma web. Com o QR Code será possível que o consumidor acesse todos os dados da fazenda, conheça a história daquele café e da família produtora, detalhes da produção e até acessar vídeos e fotos.

Os cafeicultores da região trabalharão com uma marca exclusiva, valorizada e com origem preservada. O resultado é a valorização do café comercializado com o Selo das Matas de Minas, que é uma marca registrada.

Para mais informações, entre em contato com o Conselho das Matas de Minas através do telefone (33)3332-4636 ou pelo e-mail: conselho@matasdeminas.org.br