Tamanho da fonte

CAFÉ COM MELHOR QUALIDADE – UMA REALIDADE NAS LICITAÇÕES

A aquisição de café em licitações e concorrências de organismos públicos e privados sempre representou um desafio. Conciliar preços competitivos e assegurar a compra de café com boa qualidade muitas vezes é uma tarefa difícil. O critério do menor preço, determinado pela  Lei 8.666, de 21/06/1993, pode comprometer a qualidade, gerando insatisfação dos consumidores e, consequentemente, ao uso inadequado dos recursos públicos, acarretando muitas vezes em descuidos com a pureza e a qualidade do produto adquirido.

Com o objetivo de auxiliar estes organismos no processo de aquisição do café, a Associação Brasileira da Indústria de Café – ABIC, desenvolveu um conjunto de Recomendações Técnicas para a elaboração de editais de compra de café, que estabelece um Nível Mínimo de Qualidade, além do monitoramento do produto adquirido, com avaliações feitas em laboratórios credenciados, por especialistas em café, com base no Programa de Qualidade do Café – PQC. 

Para assegurar a aquisição de café de melhor qualidade nas licitações os organismos devem aperfeiçoar as especificações do produto nos editais, fixando características mínimas de qualidade e podem adotar a classificação por categoria de qualidade (Extra forte, Tradicional, Superior ou Gourmet) conforme metodologia do Programa de Qualidade do Café implantada em 2004, cujos produtos são classificados pela nota de Qualidade Global (QG) na escala sensorial de 0 a 10 pontos. Quanto maior a nota, melhor o café. O nível mínimo  de qualidade recomendável corresponde a 4,5 pontos e a avaliação sensorial é realizada por degustadores experientes, calibrados e treinados.

Inúmeros organismos públicos e privados já adotaram o Nível Mínimo de Qualidade na íntegra ou parte dele, servindo de critério em licitações, a exemplo das Secretarias de Agricultura da Bahia, Minas Gerais e São Paulo, Ministérios da Educação, Fazenda, Saúde, Transporte e das Comunicações; Delegacia da Receita Federal de Brasília e Câmara dos Deputados, Exército e Marinha do Brasil, entre outros.

Verifique as Recomendações Técnicas da ABIC e caso tenha alguma dúvida entre em contato com a Aline Marotti por e-mail: aline@abic.com.br ou por telefone: (21) 2206-6151