CAFÉPOINT – 08/01/2019

A produção da Colômbia, maior produtora de café arábica suave lavado do mundo, fechou 2018 com 13,6 milhões de sacas, valor abaixo que em 2017.

Isso se deve ao fraco fenômeno La Niña que ocorreu no ano passado e que teve o maior impacto, nos departamentos com a principal safra no segundo semestre de 2018.
Vale lembrar que todos os indicadores de produção de café, em termos de variedades, idades e densidade, permanecem em bons níveis.

Em dezembro de 2018, a produção terminou em 1,283 milhão de sacas de café versus 1,55 milhão no mesmo mês de 2017.

No ano cafeeiro (outubro-dezembro), a produção recuou 6,6%, fechando em 3,7 milhões de sacas, ante 3,9 milhões no mesmo período de 2017.

Exportações cresceram em dezembro

No último mês do ano anterior, as exportações aumentaram 9,2% em relação ao mesmo mês de 2017, passando de 1,2 milhão de sacas de café para 1,3 milhão de sacas.

Durante o ano cafeeiro (outubro a dezembro de 2018), as exportações de café colombiano registraram 3,6 milhões de sacas, em comparação com 3,5 milhões de sacas exportadas no mesmo período de 2017, um aumento de 3,4%. As informações são da Federação Nacional de Cafeicultores da Colômbia.

As informações são da Federação Nacional de Produtores de Café da Colômbia / Tradução Juliana Santin