Terra – 16/11/2017

Material inédito apresenta algumas das principais iniciativas sustentáveis aplicadas na cafeicultura brasileira

O Brasil é o maior produtor e fornecedor mundial de cafés sustentáveis. Há muito sendo feito por entidades, empresas e instituições no sentido de melhorar a renda do produtor, proteger os recursos naturais e assegurar boas condições de vida aos trabalhadores do segmento. Boa parte dessas iniciativas estão listadas no Catálogo Resumido das Principais Iniciativas de Sustentabilidade dos Membros e Parceiros da GCP (Plataforma Global do Café) – que acaba de lançar o material.

O Catálogo apresenta um resumo das principais iniciativas de 36 instituições membros e parceiras da GCP para a promoção da sustentabilidade da cadeia do café em seus diferentes níveis. Enviadas pelas próprias instituições e espalhadas por todas as regiões produtoras do País, as ações listadas mostram que é possível e vantajoso produzir café com lucratividade, conservando o meio ambiente e garantindo o bem-estar e a saúde dos produtores.

Entre os objetivos do Catálogo, bem como da própria GCP, estão: diminuir a duplicação de esforços, aumentar as sinergias e parcerias entre as entidades da cadeia, compartilhar e divulgar casos de sucesso e inspirar novas ações e inovações para acelerar o processo de melhora contínua. Se por um lado o Brasil já tem muito o que mostrar, por outro ainda tem grandes desafios e um extenso caminho a percorrer para resolver problemas internos e se manter como referência mundial em produção sustentável.

Para baixar a versão digital do Catálogo, clique em: https://goo.gl/vGRiQg

Caso tenha interesse na versão impressa, escrever para Tamara Barim:
tamarabarim@peamarketing.com.br

O Catálogo não inclui as ações especificas da GCP que podem ser acessadas em material específico: https://goo.gl/Ft3Kc2

Sobre o Programa Brasil de Sustentabilidade 

Parte das ações da Plataforma Global do Café, o Programa Brasil de Sustentabilidade estimula e difunde, desde 2012, práticas sustentáveis na cafeicultura, visando a que tanto os produtores como a cadeia como um todo tenham mais benefícios econômicos, sociais e ambientais. Sua principal referência é o Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC), que vem sendo disseminado por parceiros e membros do programa, como serviços de extensão, cooperativas, exportadores e centros de ensino, nos principais estados produtores de café (MG, ES, SP, RO, PR e BA). Com foco no pequeno e no médio produtor, o programa tem proporcionado o alinhamento de iniciativas que aconteciam isoladamente e a busca por sinergias com fortalecimento das parcerias.

Sobre a Plataforma Global do Café

A Plataforma Global do Café (GCP, da sigla em inglês) é uma associação internacional multistakeholder com mais de 200 membros de todos os segmentos da cadeia produtiva do café e atuação em 8 países produtores que desenham suas próprias estratégias no campo da sustentabilidade mas trocam informações e experiências entre si. A GCP tem como visão um setor cafeeiro sustentável que ofereça boas condições de vida para agricultores e trabalhadores e assegure a oferta futura enquanto protege os recursos naturais. No Brasil, país onde está mais consolidada e atuante, ela age via Conselho Consultivo Nacional (CCN), instância política que estabelece estratégias e valida iniciativas, e Grupo de Trabalho Brasil (GTB), instância técnica, responsável pela proposição e concepção das ações. A coordenação do Programa Brasil e o secretariado da Plataforma no país cabem à empresa P&A. Os projetos no Brasil são implementados por meio de uma ampla rede de parceiros e com uma abordagem participativa e colaborativa. Saiba mais em http://www.globalcoffeeplatform.org/pt/.

Website: http://www.globalcoffeeplatform.org/pt/