Tamanho da fonte

Como reciclar as cápsulas de café e multibebidas?

Praticidade, conveniência e qualidade. E a possibilidade de provar sabores distintos e inusitados a cada xícara. Essas são algumas das vantagens dos cafés e multibebidas em cápsulas, servidos em doses únicas.

Com crescimento de 0,6% para 0,9% de 2014 a 2017 no Brasil, o consumo de café em cápsulas representa ainda um volume pequeno em relação ao consumo total da bebida no País. Apesar disso, é uma grande aposta da indústria e com isso o compromisso em dar um destino sustentável às embalagens pós-consumo das bebidas.

Fonte Euromonitor 2017. Elaboração LCA Consultores Figura 1 – Distribuição do volume de vendas de café por tipo, 2014 e 2017.

E se você é amante desse tipo de bebida, lembre-se que independente da marca que você costuma consumir, as cápsulas são recicláveis sim!  E você pode ter um papel fundamental nesse processo, colaborando não só com o fabricante, mas, principalmente minimizando os impactos ambientais e ajudando a cuidar do Planeta.

Tecnicamente falando, as cápsulas são compostas por material não perigoso e similar ao utilizado em diversas embalagens disponíveis no mercado para produtos alimentícios.

Existem 2 tipos de cápsulas de café e multibebidas:  de plástico e de alumínio:

Todos os resíduos pós-consumo de cápsulas podem ter destinação final ambientalmente adequada: o resíduo orgânico é enviado para compostagem (adubo) e o resíduo seco (plástico ou alumínio) para reciclagem e restituição ao ciclo produtivo.
A participação do consumidor e de todos os envolvidos é fundamental para a reciclagem e efetiva implantação de Programas de Logística Reversa.

Etapas da logística reversa dos materiais utilizados nas cápsulas de café e multibebidas, realizada de forma independente do sistema público de coleta de resíduos:

Restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial para reaproveitamento em outros ciclos produtivos e/ou destinação ambientalmente correta

E como ser um consumidor ativo nesse processo?

Existem três tipos de programas de logística reversa de cápsulas no Brasil:

1) Devolução em Pontos de Entrega Voluntária (PEV):

O consumidor deve depositar as cápsulas usadas nos PEVs, disponibilizados pelas empresas fabricantes. Estas são responsáveis por garantir a logística para recolher as cápsulas periodicamente e encaminhá-las para a separação do material orgânico e reciclável, triagem e destinação ambientalmente correta.

2) Remessa via Correios:

O consumidor ao reunir um determinado número de cápsulas usadas, emite um selo gratuito on-line e envia as cápsulas via qualquer agência dos Correios. Essas remessas são entregues em empresas recicladoras que fazem a separação do material orgânico e reciclável, a triagem, o reaproveitamento e a destinação correta dos materiais.

3) Coleta via Cooperativas de Catadores de materiais recicláveis em parceria com fabricantes:

São utilizadas estruturas já existentes de Cooperativas. São elas que recolhem, separam, armazenam e vendem os materiais recicláveis para empresas parceiras.

Para todos os modelos de coleta, a destinação final dos resíduos coletados é semelhante. No caso das cápsulas de alumínio, o material reciclado volta para a cadeia do alumínio, podendo ser transformado em qualquer produto que utilize alumínio como matéria-prima, que pode ser reciclado infinitamente.

O plástico, por sua vez, é transformado em resina plástica, cujo uso tem sido incentivado pelas próprias empresas do segmento e suas parceiras, assim como por empresas independentes que utilizam a resina em diversos produtos reciclados. O material orgânico pós-uso, em ambos os tipos de cápsulas, é destinado a produção de composto orgânico (adubo).

Acesse o site da sua marca favorita e saiba como fazer o descarte consciente de suas cápsulas pós-consumo.

Compartilhe essa ideia!