Tamanho da fonte

Após todo o processo produtivo, o café passa pela etapa do preparo para consumo. O preparo correto é fundamental, pois é nesta etapa que todo esforço de produzir um café de qualidade culmina. O preparo, que consiste na extração do sabor e aroma do café torrado e moído através de água quente, possui variantes culturais que determinam diferentes processos. Porém, devem ser seguidas algumas regras básicas para a obtenção de um bom café.

 

Proporção

A quantidade de pó do café e de água variam de acordo com seu método de preparo preferido.

Utilize de 80 a 100 gramas de pó (aproximadamente 5 a 6 colheres de sopa) para 1 litro de  água. Se a bebida resultar sem sabor, aumente a quantidade de café. Se ela ficar amarga, áspera ou  desagradável, diminua o tempo de contato da água com o café, diminuindo a quantidade do pó.

Moagem

A moagem, assim como o ponto de torra, é fundamental para a obtenção de uma boa bebida. Ambos devem se adequar ao equipamento e à forma de preparo.

Quanto mais fina for a moagem do café, mais tempo a água vai ficar em contato com o pó, resultando numa bebida com característica de amargor muito acentuado. Na moagem grossa, acontece o oposto: a água passa rápido pelo pó, não conseguindo extrair todos os compostos químicos do café, resultando numa bebida pouco aromática.

Água

A água utilizada para o preparo do café deve ser sempre filtrada ou mineral. E a temperatura ideal é em torno de 90ºC. Não se deve ferver a água, pois a perda de oxigênio altera a acidez do café.

Frescor

Observe a data de fabricação do café e utilize sempre dentro do prazo de validade.

O café moído se deteriora facilmente em função do ar, da umidade, do calor, do tempo e do contato com odores estranhos. Por isso ele deve ficar acondicionado sempre distante desses riscos. Guarde o café não utilizado em um recipiente com boa vedação, dentro de sua própria embalagem.