Valor Online | 13/05/2019 16:56:33

A Luckin Coffee, a maior cadeia de café da China depois da Starbucks, quer levantar até US$ 560 milhões em uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Nasdaq e uma colocação simultânea de ações para o negociante de commodities Louis Dreyfus. A listagem poderia valorizar a empresa em, no máximo, cerca de US$ 4 bilhões.

Há muita propaganda em torno da Luckin. O consumo de café é baixo na China, em comparação com outros países, o que oferece uma longa pista para o crescimento. E a Luckin é muitas vezes retratada como uma startup de tecnologia, em vez de apenas outra cadeia de café: os clientes podem fazer pedidos por meio de um aplicativo sem gastar dinheiro e levar o café até as mesas, com uma garantia de entrega de 30 minutos.

Transações e entregas sem dinheiro são legais, embora generalizadas na China. Mas Luckin é muito parecida com as empresas de tecnologia de uma maneira menos atraente: ela queimou dinheiro para subsidiar clientes em busca de crescimento, sem se importar muito com lucros.

A Luckin expandiu-se agressivamente com o apoio de investidores como a BlackRock. Em apenas 18 meses, abriu cerca de 2,4 mil lojas, o que representa cerca de dois terços do tamanho da Starbucks na China. Também ofereceu cupons e descontos para atrair novos clientes.

Isso resultou em crescimento explosivo. A receita do último trimestre quase quadruplicou em relação ao ano passado. No entanto, Luckin perdeu um total de US$ 300 milhões nos últimos quatro trimestres.

No topo da faixa de IPO, a Luckin terá um valor de US$ 3,1 bilhões, incluindo os US$ 150 milhões arrecadados em abril. A Starbucks tem um valor corporativo de 3,6 vezes as vendas do ano que vem; para a Luckin negociar no mesmo múltiplo, seria necessário gerar US$ 861 milhões em receita em 2020, mais de quatro vezes o que ela fez nos últimos 12 meses.

Sustentar o mesmo ritmo vertiginoso de expansão só fica mais difícil à medida que uma empresa cresce, e a avaliação de Luckin sugere algumas expectativas de crescimento excessivamente cafeinado.

A grande questão para os investidores é se a Luckin pode obter lucro, mantendo seu rápido crescimento. O modelo de “conquistar participação de mercado agora, preocupar-se com lucros mais tarde” pode funcionar para alguns segmentos de tecnologia “vencedor leva tudo”, mas provavelmente funciona menos bem para as cadeias de café. Os clientes atraídos por promoções e descontos podem desertar assim que Luckin tentar aumentar os preços. Analistas da Bernstein estimam que Luckin tem que aumentar sua média de 75% – sem perder clientes – apenas para empatar.

Manter os clientes será difícil, considerando a concorrência: a Starbucks se uniu ao ele.me, da Alibaba, para a entrega. Cadeias de fast-food como McDonald’s e KFC também estão se juntando à corrida de entrega de café. Uma grande variedade de bebidas também são concorrentes. O IPO pode deixar os investidores com um sabor amargo.