Tamanho da fonte

Café na Merenda, Saúde na Escola

Com base em constatações científicas de que o café aumenta a capacidade intelectual e a atenção, melhorando a absorção de ideias,  a ABIC lançou,  em 2007 o Projeto Café na Merenda, Saúde na Escola, uma ação conjunta com as indústrias, para oferecer café com leite a alunos de escola pública e ou privada, entre 6 e 18 anos. Uma experiência pioneira com o objetivo da melhora do desempenho de crianças e adolescentes na sala de aula.

Para verificar os benefícios e resultados obtidos com a implantação do programa, é realizada uma avaliação científica, antes da introdução do “Café na Merenda” na escola. abordando, através de questionário, o consumo de café com leite, o rendimento escolar das crianças atendidas e o grau de humor entre os estudantes. Quando o programa chega ao fim, esta mesma avaliação é refeita e realiza-se uma comparação entre os dois resultados.

Além oferecer o  café com leite  na merenda o projeto contempla uma série de atividades para ampliar a integração indústria X comunidade, despertando uma consciência crítico-construtiva e formadora de opinião sobre o produto café e, consequentemente, educando para o consumo e visando o envolvimento da escola, do aluno e da comunidade.

O projeto traz grande contribuição das indústrias de café às escolas de todo Brasil, pois além do aspecto social, representado pela melhoria do valor nutricional da merenda escolar e do aprendizado, o programa contribui também na parte pedagógica, mostrando aos alunos a importância do café na história do Brasil. Além disso, o programa busca resgatar o saudável hábito do consumo de café com leite e de formar novos consumidores.

Principais objetivos

  • Melhora do valor nutricional da merenda
  • Desenvolver hábitos de alimentação saudável
  • Divulgar os benefícios da bebida à atividade intelectual, ao aprendizado escolar e na prevenção de doenças;
  • Realizar pesquisa científica correlacionando o consumo de café com leite com a melhoria do aprendizado escolar;
  • Contribuir para a formação de futuros consumidores.

Resultados Científicos

Amostra
5.251 crianças beneficiadas

Região
6 unidades federativas, nas cidades: Uberlândia; Juiz de Fora; Cuiabá; Campinas;  Araçariguama; Bom Jesus; Guaíba e Eusébio

 

Questionário

Consumo de Café – 80% das crianças bebem café, independente do região e as crianças entre 9 e 10 anos são as que mais consomem café com leite (34%).

Local de consumo – 15% disseram ser em casa; 37%, na escola, e 48%, nos dois locais.

Frequência de Consumo – 50% disseram tomar café uma vez por dia e 27%, duas vezes.

Humor – Depois que tomam café, 49% afirmam ficar ótimas; 37%, muito bem, e 10%, bem.

Aroma e sabor – 45% responderam Excelente; 26%, Muito Bom; 23%, Bom; 5%, Regular e 1%, Ruim.

Atenção e concentração – 67% disseram ter melhorado a atenção nos estudos.

Rendimento escolar – 63% disseram que conseguiram melhores notas.

 

Atividades pedagógicas

Concurso de Desenho e Redação com o tema “Imigrantes Japoneses na Lavoura de Café”,  aproveitando a comemoração referente ao Centenário da Imigração Japonesa ao Brasil. O objetivo foi promover junto aos alunos maior conhecimento sobre a lavoura cafeeira e a importância do produto para o desenvolvimento social e econômico do país.

Distribuição do Livro Café é Genial – uma obra infanto-juvenil alegre, colorida e de fácil leitura que integra as ações promocionais que a ABIC realiza, visando resgatar junto às crianças e aos jovens o saudável hábito do café com leite, difundir a própria história do café e seus benefícios para a saúde.

Distribuição da Cartilha Super Café, elaborada pelo Ministério do Abastecimento, Pecuária e Agricultura – MAPA, onde o mascote SUPER CAFÉ, conta a história do produto, sua importância econômica para o País e seus benefícios para a saúde.A edição mostra as qualidades do café, considerada uma bebida que estimula a concentração, a memória e o aprendizado, especialmente, dos estudantes.

Palestra Alimentação e Hábitos de vida saudáveis – Ministrada por uma nutricionista  visa sensibilizar as crianças, pais e professores sobre a importância da mudança de alguns hábitos alimentares e mostrar que essa atitude pode melhorar o desempenho escolar, aumentar a disposição e a concentração, além de aproveitar os benefícios adquiridos pela ingestão de alimentos ricos em nutrientes e vitaminas.