Brasil Agro | 21/08/2018 08:13:29

Os contratos futuros do café arábica na ICE caíram para o menor nível em 12 anos nesta segunda-feira, pressionados pelo enfraquecimento do real ante o dólar no Brasil, o maior produtor da commodity.

A depreciação da moeda brasileira em relação à norte-americana melhora os preços em real. O movimento cambial ocorreu após uma pesquisa mostrar que o candidato preferido do mercado nas eleições presidenciais de outubro está muito atrás de seus rivais.

café arábica para dezembro caiu 3,75 centavos de dólar, ou 3,6 por cento, para 1,0095 dólar por libra-peso, depois de tocar o patamar mais baixo desde julho de 2006, a 1,006 dólar, nos minutos finais da sessão.

Isso marcou a maior queda diária do contrato de segunda posição na ICE desde setembro de 2017 e jogou os preços da commodity para perto de 1 dólar por libra-peso, um nível atingido pela última vez em julho de 2006.

A correlação entre os futuros do arábica e o real subiu para o maior valor em um ano, e em real os preços do café caíram apenas para o menor nível em quatro meses, mostraram dados da Reuters.

O movimento de baixa veio depois que o total de contratos em aberto de futuros de arábica diminuiu pela quarta sessão consecutiva, para 316.896 lotes na sexta-feira. Isso após um recorde de 340.359 lotes em 6 de agosto, mostraram dados da ICE.

O contrato novembro do café robusta ganhou 6 dólares, ou 0,38 por cento, a 1.566 dólares por tonelada (Reuters, 20/8/18)