IstoÉ – 22/02/18 – 13h31

Estadão Conteúdo

Em contrapartida, os envios da variedade robusta, que representa 70% da produção do país, subiram 2% no período.

Com o desempenho de janeiro, Uganda acumula 1,61 milhão de sacas exportadas nos quatro primeiros meses da temporada de 2017/18 (outubro a janeiro), alta de 12%, e faturamento de US$ 175 milhões, 3% maior ante igual período de 2016/17.

A UCDA estima que o país, líder em produção do grão robusta no continente africano, pode colher 5 milhões de sacas de café nesta safra, avanço de 4% em relação ao recorde de 4,8 milhões de sacas. O crescimento projetado para a cultura se deve à maturação que foi atingidas por cafezais plantados há cinco anos. Atualmente, as lavouras das regiões Central e Leste atingiram o pico de colheita.

Expectativas da Organização Internacional do Café (ICO, na sigla em inglês) indicam que amplas safras na Etiópia e na Uganda, os principais cafeicultores da África, elevarão em 5% a produção total de café no continente em 2017/18, para 17,93 milhões de sacas, representando cerca de 11% da produção global. Fonte: Dow Jones Newswires.