Negócios da Terra | 16/10/2017 15:58:23

Uma iniciativa do Iapar, Associação Internacional das Mulheres do Café e Instituto Emater vai selecionar os melhores cafés produzidos artesanalmente por mulheres da agricultura familiar. O 1º Cup das Mulheres do Café do Norte Pioneiro do Paraná vai escolher e pontuar os melhores nano lotes de Cafés Especiais, até 30 kg, produzidos na região.

De acordo com a comissão organizadora, foram selecionados 59 nano lotes que serão examinados em duas etapas. Primeiramente os cafés serão examinados por especialistas do Iapar, Ministério da Agricultura e Instituto Emater. Numa segunda etapa, os lotes serão classificados e pontuados por representantes de torrefadoras, cafeterias e exportadores de café. O júri vai seguir o protocolo da Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA).

No dia 1º de novembro será realizada a cerimônia de encerramento do concurso. Na ocasião os lotes serão apresentados, bem como a sua classificação e a descrição dos seus atributos. Em seguida os cafés especiais serão colocados à venda. Representantes de cafeterias, torrefadoras, exportadoras e apreciadores de café devem participar da cerimônia, das 9h às 16h, no Instituto Agronômico do Paraná, na Rodovia Celso Garcia Cid, km 375, em Londrina. Será uma oportunidade pra que interessados façam contato com as produtoras da região e adquiram os lotes.

As mulheres que estão participando do concurso integram o projeto Mulheres do Café, desenvolvido pelo Instituto Emater. O objetivo desse trabalho é melhorar a qualidade do café, aumentar a renda das famílias que lidam com a cafeicultura e valorizar o trabalho feminino
.
Especialistas ressaltam que o café proveniente de frutos maduros, colhidos e selecionados manualmente, tem o potencial de apresentar sabores, aromas e fragrâncias diferenciados. Some-se a isso, o fato de que as condições de clima e solo do Norte Pioneiro podem conferir ao café atributos que não podem ser encontrados em outras regiões. O Norte Pioneiro situa-se próximo ao Trópico de Capricórnio e é reconhecido como umas das cinco regiões cafeeiras do Brasil com Indicação Geográfica de Procedência (IGP), o que aumenta a qualidade do café.

Fonte: Emater