DBO | 20/02/2019 00:40:36

Após o veranico de dezembro e janeiro e com as previsões de El Niño este ano, os cafeicultoresde Mogiana e Sul de Minas de Gerais estão atentos ao desenvolvimento da safra 2018/19 e 2019/20. Segundo Marco Antônio dos Santos, agrometeorologista da Rural Clima, o setor “tem muito com que se preocupar”.

“O café tem muito que se preocupar por vários motivos. Primeiro porque as condições para safra não foram tao boas, abriu florada em janeiro em várias regiões de São Paulo e Sul de Minas e isso vai afetar a qualidade dos grãos depois”, explica Santos. Segundo ele, em junho, os grãos afetados pelo tempo quente e seco não terão alcançado seu desenvolvimento máximo, comprometendo a qualidade da safra como um todo.

O agrometeorologista, contudo, descarta quebras no volume a ser produzido . “Se voltar a chover bem, as plantas se desenvolvem”, aponta Santos. As previsões, explica, são de queda nas temperaturas no próximos meses, com a entrada mais frequente de frentes frias. “Isso ocorrendo, temos uma condição um pouco melhor”.